Site Autárquico Loulé

Sustentabilidade e Recursos Naturais

SISTEMA DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA DO CONCELHO DE LOULÉ

 

 

Breve Caracterização do Sistema

 

O concelho de Loulé é o mais populoso e extenso e dos dezasseis concelhos da região do Algarve com 70.622 habitantes (INE, 2011), cerca de 15% da população residente no Algarve, dispersa por uma área total de 763,67 Km2.

 

É dividido por 9 freguesias muito distintas do litoral à serra, no que concerne às suas características e, consequentemente, nas suas necessidades de abastecimento de água.

 

A Câmara Municipal de Loulé tem como uma das suas principais funções e preocupações garantir o acesso à água potável.

 

Abastecimento de água

2016

2017

Água fornecida pela AdA (Alta) (m3/ano)

6.412.462

6.759.403

Água captada pela CML (m3/ano)

714.741

732.732

15 Captações subterrâneas

3 Estações de Tratamento de Água

34 (33.311 m3) Reservatórios (capacidade total)

600 Km condutas

 

 

Origem

 

O Sistema de abastecimento de Água do Município de Loulé, é um sistema de abastecimento de água extenso dado a dimensão do concelho, dividindo-se quanto à origem em superficial e subterrâneo (Figura 1).

 

Sistema de Abastecimento de ÁguaFigura 1 – Sistema de Abastecimento de Água do concelho de Loulé.

 

O concelho de Loulé é abastecido na faixa litoral pelo Sistema Multimunicipal de Abastecimento de Água do Algarve (Figura 2). A Águas do Algarve, S.A. (AdA), empresa concessionária do Sistema Multimunicipal de Abastecimento de Água ao Algarve em alta, responsável pela captação, tratamento e adução ao ponto de entrega/reservatório.

 

A AdA explora 4 estações de tratamento de água (ETA) com uma capacidade combinada máxima de tratamento de 5,65 m3/s, nomeadamente ETA de Alcantarilha (3 m3/s), ETA de Tavira (2,2 m3/s), ETA de Fontainhas (0,30 m3/s) e ETA de Beliche (0,15 m3/s) (Figura 2). O sistema de distribuição é composto por mais de 400 km de condutas, estações elevatórias e reservatórios.

 

Sistema Multimunicipal de Abastecimento de Água ao Algarve

Figura 2 – Mapa do Sistema Multimunicipal de Abastecimento de Água ao Algarve concessionado pela Águas do Algarve S.A.

 

As águas de superfície provêm de duas origens distintas.

 

A parte oriental do concelho de Loulé é abastecida:

 

- pela Estação de Tratamento de Água (ETA) de Tavira com capacidade máxima diária de produção de 190.000 m3, repartida por duas fases de 95 000 m3 cada e é alimentada por água proveniente das albufeiras de Odeleite e Beliche;

 

- e pela ETA de Beliche com capacidade máxima diária de produção de 12.960 m3, sete estações elevatórias, um conjunto de condutas adutoras com diâmetros até 1.500 mm numa extensão total superior a 130 km e 23 reservatórios de distribuição. A adução é feita através de um grande adutor de 2500 mm de diâmetro na secção inicial e é alimentada por água proveniente das albufeiras recebe de Beliche e Odeleite.

 

A parte ocidental do concelho de Loulé recebe água das barragens de Funcho e de Bravura. As águas captadas das albufeiras da Bravura e do Funcho e de Odelouca são tratadas química e bacteriologicamente nas Estações de Alcantarilha e Fontainhas, com capacidades de 253.000 m3/dia e 29.000 m3/dia, respectivamente. O sistema compreende um conjunto de condutas adutoras com cerca de 100 km, com diâmetros entre os 200 e 1.200 mm, para além de três reservatórios de regularização e seis estações elevatórias.

 

Este Sistema Multimunicipal de Abastecimento de Água ao Algarve gerido pela empresa Águas do Algarve, S.A., permite dispensar o recurso sistemático às reservas subterrâneas de água, especialmente para as zonas carenciadas em termos de abastecimento domiciliário (Loulé, Almancil, Boliqueime, Quinta do Lago, Vale do Lobo, Quarteira, Vila Sol e Vilamoura).

 

 

Qualidade da Água Distribuída

 

O controlo analítico da qualidade da água para consumo humano é efetuado de acordo com um Programa previamente elaborado pela Câmara Municipal de Loulé e aprovado pela Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos (ERSAR). No Programa de Qualidade da Água (PCQA) para consumo humano são definidos os parâmetros a analisar, as datas de colheita das amostras e os respectivos pontos de amostragem para cada ano.

 

Trimestralmente são elaboradas publicações contendo os resultados do controlo analítico, sendo as mesmas afixadas nos painéis informativos distribuídos pelo concelho e enviadas para as Juntas de Freguesia para divulgação. Estes mesmos resultados podem ser consultados nesta página.

 

Os resultados obtidos no controlo analítico de águas, apresentando, para cada sistema, um tratamento estatístico dos resultados, informações relativas à qualidade das águas e ao número de incumprimentos face à legislação em vigor (Decreto-Lei 152/2017 de 7 de dezembro).

 

Fornecem, ainda, indicações relativas às próprias campanhas de amostragem, procedimento de colheita e métodos analíticos utilizados em cada determinação.

 

A monitorização dos processos de tratamento e da qualidade da água distribuída no é feita por laboratórios creditados pelo Instituto Português de Acreditação e os resultados são reportados à ERSAR (Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos).

 

Uma água para consumo humano de boa qualidade caracteriza-se por não colocar em risco a saúde pública, ser agradável ao paladar e à vista dos consumidores e não causar a deterioração ou destruição das diferentes partes do sistema de abastecimento.

 

Além da qualidade da água que sai da torneira, as análises permitem avaliar o próprio sistema, pois os parâmetros escolhidos determinam se eventuais problemas se registam nas captações, no tratamento utilizado ou mesmo com o tipo de tubagens e canalizações usadas.

 

 

CÂMARA MUNICIPAL DE LOULÉ CONQUISTA SELO DE QUALIDADE DE ÁGUA DE ABASTECIMENTO

 

Selo de Qualidade

 

A Câmara Municipal de Loulé foi considerada uma das melhores entidades gestoras de água para o consumo humano do país. Numa cerimónia que decorreu em Lisboa, o município algarvio recebeu o “Selo da Qualidade Exemplar da Água para Consumo Humano”, atribuído pela ERSAR – Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos.

 

Esta distinção significa que a autarquia cumpriu a meta definida para atribuição do prémio: 99% para o indicador Água Segura (água controlada e de boa qualidade), correspondente a 100% de análises realizadas, e 99% de cumprimento dos valores paramétricos especificados na legislação.

 

Todos os anos, a Câmara Municipal de Loulé realiza cerca de 3 mil análises à rede de distribuição na torneira do consumidor, e cerca de 600 de controlo operacional (aos 34 reservatórios, às 3 ETA e às diversas origens de água provenientes das captações subterrâneas).

 

Para os responsáveis municipais, o galardão vem confirmar a excelência da água que sai das torneiras e é consumida no concelho de Loulé.

  • Editais