Site Autárquico Loulé

Aquisições mês de novembro 2020

  • “Paranoia” de Lisa Jackson

    “Em Edgewater, Oregon, alguns residentes pensam que, vinte anos antes, Rachel Gaston se safou depois de assassinar uma pessoa. Rachel ainda não faz ideia de como um simples jogo de adolescentes se tornou mortal - nem de quem trocou a sua pistola de ar comprimido por uma arma verdadeira. Quando um vulto se aproximou, vindo da escuridão, ela disparou sem pensar. Demasiado tarde, reconheceu o meio-irmão, Luke, e viu sangue a jorrar do seu peito.

    Apesar do acompanhamento psicológico, os sonhos horríveis de Rachel sobre aquela noite persistem. a ansiedade levou ao seu divórcio do detetive Cade Ryder, embora também ele se sinta culpado pelo sucedido. Quando a reunião com os colegas do secundário se aproxima, Rachel sente a imaginação a pregar-lhe partidas, convencendo-a de que os objetos em sua casa se deslocaram. Que há perfume desconhecido no ar. Que alguém está a seguir o seu carro.

    A observá-la em casa. Tem razão em sentir medo. E à medida que surgem ligações entre uma nova série de homicídios e a morte de Luke, Rachel percebe que não é possível escapar ao passado e que a verdade pode ser mais sombria do que os seus piores medos...”

    https://www.bertrand.pt/livro/paranoia-lisa-jackson/24178070

  • “Percy Jackson - os Ladrões do Olimpo” de Rick Riordan

    “Há quem se torne um herói.
    E há heróis que nascem dos deuses…

    Percy Jackson está prestes a ser expulso do colégio interno… novamente. E esse é o menor dos seus problemas. Ultimamente, criaturas fantásticas e os deuses do Olimpo parecem estar a sair das páginas do seu livro de mitologia para entrarem na sua vida. E o pior de tudo é que ele parece ter enfurecido alguns deles. O raio-mestre de Zeus foi roubado e Percy é o principal suspeito.
    Agora, Percy e os seus amigos têm apenas dez dias para encontrar e devolver o símbolo do poder de Zeus e restabelecer a paz no Olimpo. Para o conseguir terá de fazer bem mais do que descobrir o ladrão: terá de encarar o pai que o abandonou, resolver o enigma do Oráculo e desvendar uma traição mais ameaçadora e poderosa do que os próprios deuses.”

    https://www.fnac.pt/Percy-Jackson-Livro-1-Percy-Jackson-e-os-Ladroes-do-Olimpo-Rick-Riordan/a284780

  • “Percy Jackson e a Batalha do Labirinto” de Rick Riordan

    “Percy está prestes a começar o ano letivo numa escola nova. Ele já não esperava que essa experiência fosse muito agradável, mas quando teve de enfrentar um esquadrão de líderes de claque tão esfomeadas quanto demoníacas, imediatamente se apercebeu que tudo podia ficar muito pior.
    Neste quarto volume da série Percy Jackson, o tempo está a esgotar-se e a batalha entre os Deuses do Olimpo e Cronos, o Senhor dos Titãs, está cada vez mais próxima. Mesmo o acampamento dos meio-sangues, o porto seguro dos heróis, torna-se vulnerável à medida que os exércitos de Cronos se preparam para atacar as suas fronteiras, até então impenetráveis.
    Para detê-los, Percy e seus amigos semideuses partirão numa jornada pelo Labirinto — um interminável universo subterrâneo que, a cada curva, revela as mais temíveis surpresas.”

    https://www.fnac.pt/Percy-Jackson-e-a-Batalha-do-Labirinto-Rick-Riordan/a572100

  • “Teoria Feminista - da margem ao centro “ de Bell Hooks

    “As edições Orfeu Negro continuam a publicação da obra de bell hooks, uma referência incontornável na história do feminismo. Teoria Feminista – da margem ao centro examina questões como a sororidade, a violência, a periferização e a parentalidade, defendendo que o movimento feminista tem de reconhecer a complexidade das relações sociais e o contributo inestimável das mulheres negras ao longo da história. Publicado em 1984, permanece um texto actual e provocador, mantendo o registo crítico e directo da autora. “

    https://www.orfeunegro.org/products/teoria-feminista-da-margem-ao-centro

  • “O grande livro das flores” de Yuval Zommer

    "O que comem as plantas carnívoras? Qual o tamanho de um nenúfar gigante? Os catos dão flor? Encontrarás neste livro a resposta a estas espinhosas perguntas, e a muitas outras. Vê também com atenção as imagens. Consegues encontrar os quinze bolbos escondidos? Conhecerás toda a espécie de coloridas, estranhas e maravilhosas flores e plantas de todo o mundo. "

    https://www.fnac.pt/O-Grande-Livro-das-Flores-Yuval-Zommer/a7724433

  • “Impossível!” de Tracey Corderoy

    “Nada é impossível e, com um amigo, ainda menos é! O Cão sempre desejou conhecer o mar. “É impossível!”, suspira ele. Ele convenceu-se de que é muito longe e que não seria capaz de fazer uma viagem tão grande sozinho. Eis que aparece um caranguejo perdido a precisar de ajuda para regressar a casa. Será que o Cão irá encontrar coragem para ajudar o seu novo amigo e aproveitar esta oportunidade para concretizar o seu sonho?”

    https://www.almedina.net/imposs-vel-1596185751.html

  • “Quero, quero, quero” de Polly Dunbar

    “O menino está zangado. Quero, Quero, Quero! Tem as meias em baixo, as calças num remoinho…
    E quer, quer, QUER UM BOLINHO!
    Esperneia, grita e faz cara má.
    Quer bolos, e é… já, já, já!
    Felizmente, a mãe tem o antídoto perfeito
    para um dia mau e uma birra…
    Primeiro o 1, depois o 2, a seguir o 3.
    E agora é a tua vez.”

    https://www.leyaonline.com/pt/livros/infantil-e-juvenil/4-6-anos/literatura-infantil/quero-quero-quero/

  • “Água e barcos” de Jon Richards e Ian Moores

    “Livros de Experiências Científicas fáceis de realizar com ideias divertidas e porque é que funcionam.
    "Água e Barcos" - A água cobre a maior parte do nosso planeta. Os navios têm que cruzar enormes oceanos. Lê mais sobre este tema e descobre como flutuamos na água e como podemos usar a água para transportar objectos.

    Estes livros estão cheios de experiências práticas, explicações simples e ideias que permitem ao jovem leitor explorar totalmente o mundo da água, dos barcos, das ondas, dos submarinos, das bombas de água e dos pistões.”

    https://www.wook.pt/livro/agua-e-barcos-jon-richards/196883

  • “Ar e voo” de Jon Richards e Ian Thompson

    “Livros de Experiências Científicas fáceis de realizar com ideias divertidas e porque é que funcionam.
    "Ar e Voo" - O ar está em todo o lado à nossa volta. Não o podes ver, mas podes senti-lo quando o vento sopra. Lê e descobre porque é que o ar se move e como o utilizamos para voar.
    Estes livros estão cheios de experiências práticas, explicações simples e ideias que permitem ao jovem leitor explorar totalmente o mundo da água, dos barcos, das ondas, dos submarinos, das bombas de água e dos pistões.”

    https://www.wook.pt/livro/ar-e-voo-jon-richards/196882

  • “Os gatos da casa amarela” de António Mota e Marta Teives

    “Chegar aos 100 anos não é para todos! Mas a dona Cecília conseguiu apagar as 100 velas colocadas bem juntinhas sobre o seu bolo de aniversário. Nesse dia, houve grande festa na casa amarela, e até as rádios, as televisões, os jornais e a internet fizeram do acontecimento uma notícia de alcance mundial. 

    Pior foi o que aconteceu no dia seguinte: o corpo da dona Cecília deu um grave sinal de tudo o que já tinha vivido e a senhora teve de ir para o hospital, deixando para trás os gatos Matias e Mimi. Porém, a fidelidade dos animais para com a dona surpreendeu toda a gente...”

    https://www.leyaonline.com/pt/livros/infantil-e-juvenil/4-6-anos/literatura-infantil/os-gatos-da-casa-amarela/

  • “Estratégia Organizacional - Do estado da arte à implementação prática” de Renato Lopes da Costa, Leandro Ferreira Pereira e Nelson dos Santos António

    “Com o aproximar de uma nova década recheada de tecnologia, de spin-offs, de start-ups em que a veia do empreendedorismo e dos negócios digitais faz frente a grandes gigantes instalados e o poder da incumbência é desafiada em diversas dimensões, só as vantagens competitivas sustentáveis podem trazer prosperidade às organizações.

    É desta forma que uma estratégia baseada em recursos valiosos, raros, inimitáveis e devidamente organizados posiciona e perspetiva a organização num caminho sólido em que a competição fica fragilizada e a incumbência dos presentes se afirma.

    É tempo dos gestores se focarem no que é relevante.”

    https://www.bertrand.pt/livro/estrategia-organizacional-renato-lopes-da-costa/23548786

  • “O sexo da música” de Étienne Liebig

    “Sexo e música: uma harmonia que vem de longe… Conheçamos a história que liga, desde as origens da Humanidade e em todas as culturas, a música com a sexualidade.

    Partindo das ligações fisiológicas entre o prazer sexual e o prazer de ouvir música, esta obra aborda, de um ponto de vista antropológico e histórico, aquilo que, em todas as épocas e em todas as latitudes, fez com que a música e o sexo se cruzassem: a música das heteras romanas, as melopeias das gueixas, as composições do romantismo alemão ou das bandas pop da década de 1970. Por último, o autor revela o que une a música e a sexualidade nas representações artísticas e culturais: da pintura chinesa à banda desenhada, passando pelas influências da música e do sexo sobre a literatura e a arte cénica, das danças da Antiguidade à cultura hip hop.

    «A inequívoca novidade do tema deste livro despertou-nos a curiosidade, e por fim o desejo de o traduzir, com o intuito de o tornar acessível a um público o mais vasto possível (e não ignorando o facto indesmentível de que a língua francesa perdeu nas últimas décadas muitos praticantes no nosso país, especialmente entre os mais jovens). […] Esta obra está recheada das mais diversas referências culturais – fruto do leque variado de interesses e conhecimentos do seu autor –, as quais correriam assim o risco de afugentar ou desencorajar os leitores interessados. Por isso optámos por introduzir no texto um número considerável de notas de rodapé, que fornecem em cada caso a informação básica essencial para situar no contexto as menções do autor.»

    Miguel Graça Moura”

    https://www.fnac.pt/O-Sexo-da-Musica-Etienne-Liebig/a7868856

  • “Do aprender a ler ao ler para aprender” de Vítor Cruz

    “Na nossa sociedade, a leitura é uma competência fundamental, base de todas as aprendizagens escolares, profissionais e sociais, pois saber ler funciona como a principal “avenida” para aprender as Ciências, a Matemática, a História, bem como o conhecimento acerca da Arte ou de outras culturas e sociedades.

    No entanto, se a maior parte das crianças aprende a ler sem grandes problemas ou dificuldades, existem muitas que, durante o seu percurso escolar, manifestam atrasos e desvios na aprendizagem da leitura, que podem comprometer o seu sucesso.

    Por este motivo, alguns investigadores consideram que, para além de ser uma preocupação educativa fundamental nas escolas, ensinar e aprender a ler é também uma questão de saúde pública, pelo que se deve apostar na qualidade da instrução, particularmente nos primeiros anos de escolaridade.

    Orientado para um público diversificado – professores, educadores e pais –, o presente livro aborda as estratégias mais eficazes para o ensino de cada uma das componentes da leitura identificadas pela investigação, nomeadamente a linguagem oral, a consciência fonémica, o princípio alfabético, a fluência, o vocabulário e a compreensão da leitura, apresentadas de um ponto de vista teórico e científico, seguidas de um conjunto de propostas de atividades práticas, promotoras do desenvolvimento e da aprendizagem das componentes referidas.”

    https://www.fnac.pt/Do-Aprender-a-Ler-ao-Ler-para-Aprender-Vitor-Cruz/a7598314

  • “A economia dos pobres” de Abhijit V. Banerjee e Esther Duflo

    “Durante mais de quinze anos, Abhijit V. Banerjee e Esther Duflo trabalharam em dezenas de países dos cinco continentes, tentando compreender os problemas específicos que surgem com a pobreza e encontrar soluções consistentes. O seu livro é, em simultâneo, radical, na medida em que repensa a economia da pobreza, e inteiramente prático nas sugestões que oferece, permitindo uma visão autêntica das vidas dos mais pobres do mundo.

    A Economia dos Pobres defende que grande parte das políticas de combate à pobreza falhou ao longo dos anos devido a uma compreensão inadequada da própria pobreza. Esta batalha ainda pode ser ganha, mas irá requerer paciência, uma reflexão cuidadosa e a vontade de aprender com os factos. Banerjee e Duflo são visionários com sentido prático, e o seu trabalho meticuloso constitui um guia imprescindível para decisores políticos, filantropos, ativistas e qualquer pessoa interessada em erradicar a pobreza do mundo.”

    https://www.almedina.net/a-economia-dos-pobres-1585061970.html

  • “Gestão da restauração” de Vítor Gomes

    “O setor da restauração em Portugal encontra-se num momento de grande destaque, seja pela relevância que o turismo assume na economia do país, seja pelo constante reconhecimento da qualidade dos produtos apresentados e dos serviços prestados. Antes disto, a verdade é que há várias décadas que o hábito de fazer refeições fora de casa caracteriza os portugueses, motivada por diferentes necessidades, como nutricionais ou de lazer.

    Tanto para quem pretende iniciar a sua atividade no mundo da restauração como para quem pretende modernizar as suas instalações, este livro assume-se como um manual essencial, ao abordar matérias como as áreas dos estabelecimentos e sua organização e definição, os equipamentos, a gestão administrativa do pessoal (incluindo exemplos de diversos documentos de registo e de apoio para recursos humanos, além de outros de construção de equipas de trabalho) e elaboração de ementas.

    O marketing e os novos canais de comunicação (redes sociais) são também discutidos, tal como as leis de Omnes e a sua aplicação. A informática, a orçamentação para as unidades de restauração, os fundamentos de HACCP e um modelo de relatório de inspeção de HACCP finalizam a obra.

    Cada capítulo do livro inclui, no final, duas secções de carácter pedagógico: exercícios que permitem ao leitor testar os seus conhecimentos e a compilação dos termos mais importantes.

    Este livro destina-se aos profissionais do setor da hotelaria e restauração e a estudantes e professores dos cursos das mesmas áreas, de diversos graus de ensino, incluindo cursos profissionais e cursos de gestão hoteleira ou restauração ao nível de licenciatura, pós-graduação ou mestrado. Não deixa também de ser útil para os curiosos do universo da restauração.

    - Introdução à restauração
    - Layout e equipamentos
    - Recursos humanos
    - O produto em restauração
    - Relação com os clientes
    - Comercialização em restauração
    - Informática para a restauração
    - Orçamentação
    - Princípios de HACC
    - Relatório de inspeção de HACCP”

    https://www.almedina.net/gest-o-da-restaura-o-1581002170.html

  • “O fim do Mundo Antigo e o princípio da Idade Média” de Ferdinand Lot

    “A queda do Império Romano, as invasões bárbaras e a expansão do cristianismo originaram uma mentalidade nova, estabelecendo uma ruptura entre o homem da antiguidade e o homem dos novos tempos: o fim do mundo antigo.

    Contudo, estes períodos históricos não devem ser entendidos de forma autónoma, estanque, como durante muito tempo a historiografia tradicional fez, antes como um processo natural de continuidade histórica.

    Pioneiro do conceito de Antiguidade Tardia, Lot afirma: «Não se pode compreender a Idade Média se não remontarmos ao Baixo Império Romano». Pondo a tónica na análise económica e social, também neste campo Ferdinand Lot foi um inovador.”

    https://www.almedina.net/o-fim-do-mundo-antigo-e-o-princ-pio-da-idade-m-dia-1563809210.html

  • “Desafio zero” de Eunice Maia

    “Este livro é o relato, na primeira pessoa, de uma jornada rumo à redução do desperdício. Eunice Maia, fundadora da Maria Granel, a primeira zero waste store e mercearia biológica a granel em Portugal, apresenta-nos um guia prático que é um verdadeiro convite a uma pequena revolução, inspirado pelo seu próprio percurso e pelas experiências que tem vivido. Durante muito tempo, a sua vida foi pautada por um consumo excessivo e irresponsável, apagado de qualquer consciência ambiental e totalmente desvinculado de uma preocupação com a sustentabilidade do planeta.

    Agora, a autora acompanha-nos nesta caminhada, que também foi a sua, mostrando as melhores estratégias e dicas para organizar a casa, divisão a divisão, incluindo espaços como a despensa, o frigorífico ou o roupeiro, passando pela casa de banho e o escritório. O desafio começa dentro de casa mas parte, depois, para a escala coletiva, fora de casa, para contagiar a comunidade.

    Assim, estão aqui reunidas as melhores formas de reduzir o desperdício nas idas às compras, no cuidado com os animais de estimação e até na organização de eventos, como casamentos, festas de aniversário ou os festejos natalícios. Este guia é um ponto de partida, um convite à reflexão e, depois, um impulso para a ação. Aceitam o desafio?”

    https://www.fnac.pt/Desafio-Zero-Eunice-Maia/a7444046

  • “O poder mágico do jejum” de Yoshinori Nagumo

    “Quantas vezes já comeu hoje? Se a resposta é mais do que uma, espante-se: está a comer demais! O Dr. Yoshinori Nagumo revela, no seu best-seller com mais de 1.000.000 exemplares vendidos no Japão, a chave da saúde: comer uma vez por dia e comer bem. Está comprovado que o corpo humano – a nossa componente genética, o nosso sistema imunitário e o nosso metabolismo – são feitos para funcionar a um nível ótimo com uma refeição por dia.

    Se o estômago está a roncar, as células estão a funcionar! Os efeitos de comer mais são precisamente as doenças crónicas e epidémicas, como o diabetes e o cancro.

    O Poder Mágico do Jejum explica detalhada e acessivelmente as bases científicas deste princípio, e oferece dicas preciosas para instituir o hábito mais saudável que alguma vez terá: comer bem, uma vez por dia.”

    https://www.almedina.net/o-poder-m-gico-do-jejum-1581415633.html

  • “História política contemporânea: Portugal 1808-2000” de António Costa Pinto

    “Uma história política indispensável para a compreensão do Portugal Contemporâneo. Ao longo de cinco capítulos demarcados cronologicamente e sob a coordenação dos historiadores António Costa Pinto e Nuno Gonçalo Monteiro, os autores dão testemunho da persistente interdependência dos destinos ibero-americanos, desde o colapso imperial e a revolução liberal, na primeira metade do século XIX, até ao início da crise financeira que viria a instalar-se por longos anos, em 2000.”

    https://www.almedina.net/hist-ria-pol-tica-contempor-nea-portugal-1808-2000-1564009919.html

  • “Ribāt da Arrifana: cultura material e espiritualidade” de António Borges Coelho e outros

    “(…) Este livro pretende ser uma chave que abra portas aos apoios de que este importante sítio arqueológico na costa de Aljezur precisa para terminar as pesquisas arqueológicas e poder ser, enfim, musealizado.

    A presença de abundantes fragmentos de cerâmica, espalhados em vasta área da Ponta da Atalaia, levou a que a Associação de Defesa do Património Histórico e Arqueológico de Aljezur chamasse ao local o arqueólogo Dr. Luís de Barros, que desde a sua fundação lhe presta apoio nas áreas da Arqueologia e da História.

    (…) Este achado arqueológico tem prestigiado e divulgado Aljezur além-fronteiras, e os resultados de cinco anos de trabalhos de campo e de investigação em gabinete podem agora ser apresentados aos aljezurenses e a todos os que nos visitam, ou aqui passam as suas férias, para melhor compreenderem a nossa rica histórica local e o seu contributo para a história nacional, pois sem passado falta-nos a identidade que nos caracteriza como comunidades humanas.”

    José Manuel Marreiros

    http://www.arqueologiamedieval.com/libros/181/rib-t-da-arrifana-cultura-material-e-espiritualidade

  • “Silves: uma cidade drapeada a sépia” de Izhar Perlman

    Uma antologia de imagens invulgarmente belas e muito conseguidas de estranhos quão invulgares pormenores de recantos de Silves, desde a sua monumentalidade histórica, à urbana e humana, por si só, o insondável prazer do autor pela fotografia.

    Izhar Perlman desvenda-nos aquilo que vemos todos os dias, embora de outro modo e numa outra perspectiva, levando-nos a pensar que, afinal, nesta como em muitas outras coisas, falta-nos a percepção para o belo que os homens, ao longo dos séculos – talvez, dos milénios – foram erguendo para que a história se não perca, como se insinua nas belas fotografias do castelo e da monumentalidade religiosa e, de uma forma extremamente curiosa, na extraordinária riqueza da arquitectura urbana.”

    Maria Isabel Soares, do prefácio